sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Nosso 1º Selinho...

Oi gente,

dando uma "fuçada" por aí, aprendi com a nossa amiga Eliane, do blog "Um pouco de mim" como se faz selinhos!!!

Acabei fazendo um... o primeiro do nosso blog!!!!

Então vou postá-lo aqui, para que nossos amigos e visitantes fiquem à vontade em levá-lo como forma de carinho.

Como muitas vezes abordamos aqui a discussão sobre a mulher moderna, super poderosa, Amélia... resolvi prestar uma homenagem através do selo!!!!

Um grande beijos a todos!!!

Bom fim de semana.

Clarinha.

Ps: Já está resolvido o problema do código.


quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

As Amélias de Hoje por Luci Ane G. Melo

Ser Amélia ou ser Maria
Não significa ser vazia
Pois mulher sempre será
A mulher resignada sempre luta
E cria nova estrada
Sem portanto de um homem precisar
Na companhia de homens verdadeiros
Essas mulheres vêem primeiro
Novos mundos a conquistar.
As Marias e Amélias
Sejam novas ou mais velhas
São mulheres de valor
Em sua beleza de heroina
Bebem águas cristalinas
Pra vida continuar.
São mulheres de verdade
Pois em sua mocidade
Muita luta já travou
Me pedoe senhor poeta
Mas a Amélia que tu pregas
Sempre é vista com horror.
Pois mulher que se presa
Respeita sua identidade.
Não se anula, nem por bondade
Muito menos por um senhor.
Quero aqui dizer em poesia
Que as mulheres chamadas Marias
Nunca foram de brincar.
Na história da humanidade
Sempre houve mulheres de verdade
Que mesmo vivendo da caridade
Demonstraram dignidade.
Só um homem enlouquecido
Pode pensar que tem sentido
Ignorar o seu valor.
As mulheres dou "Glórias"
Pois até Jesus em sua vida
Tinha sua preferida
E nunca da mulher esnobou.
Deus nos fez Santificadas
Lembrando Maria em seu leito
Que sempre levou seu filho no peito
Agradeceu seu martírio.
Maria -Mãe dos homens na Terra
Não pensem amigos que enlouqueci.
Quando falo da mãe e da filha.
Sei que na natureza não há como ser
Mãe ou filha sem pai pra participar
Então poeta deixe de lado sua vaidade
E sua mulher vá conquistar
Ao respeitar nós mulheres
Respeitamos a humanidade
Pois ser gente de verdade
É o que tem mesmo valor
.

Agradecemos à amiga Luci Ane G. de Melo, "Vila Velha-Vida Nova", por nos presentear com esse texto, em total sintonia com a proposta do Blog.
Abraço com carinho das Amélias.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Selinho...

É sempre gratificante sermos lembrados em forma de carinho!

Recebemos esse selinho do amigo Marcos Paulo do blog "Luz na Palidez"


1. Responder à essa pergunta:

Você acha que a beleza está nos olhos de quem vê ou isso é só desculpa de gente feia?

Vou responder aproveitando matéria postada pelo próprio amigo Marcos Paulo,onde ele cita Angelus Silésius, um místico que só escrevia poesia, que disse o seguinte:

“Temos dois olhos. Com um contemplamos as coisas do tempo, efêmeras, que desaparecem. Com o outro contemplamos as coisas da alma, eternas, que permanecem.” Eis aí um bom início para se compreender os mistérios do olhar .

2. Indicar o selinho para cinco blogs cujos posts você considere mais interessante e cheio de significado - não levando em conta o layout ou a organização dos widgets do blog.(ainda bem que layout não foi levado em conta, rsrs)

Preferimos não indicar, e deixarmos aqui para que nossos amigos e seguidores se sintam à vontade para levarem o selinho e responderem a essa pergunta, é uma forma bastante divertida de nos interagirmos.

3. Linkar quem te indicou o selinho.

Agradecemos a gentileza e carinho do nosso amigo Marcos Paulo .

Abraço com carinho das Amélias.


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Que DRAAAMAAA é esse???

Nooossaa... eu estava mesmo com saudade de postar aqui. Aqui é o blog quesaudadedaamélia, né? ehehehehe

Desculpem queridos.. mas eu estive um pouco ausente esses dias, não é mesmo? Muito trabalho... meu PC resolveu pirar, quer dizer pifar... e aí já viu, né! Além disso estou com um pequenininho em casa... ele é muito fofo.. mas chora a noite e dá um trabalhão! Vou trazer uma foto dele para vocês, amanhã sem falta. (pro-me-to)

Mas eu não deixei de acompanhar as postagens FOFAS das minhas sócias Fátima e Clara!!! E amei todas, claro.

Mas voltando a ativa, segue para vocês minha nova crônica que foi publicada na Revista da Tribuna agora dia 22, revista encartada no Jornal da Tribuna de Indaiatuba.

Espero que vocês gostem.

ps: qualquer semelhância é mera conhecidência.


bjs e até mais.





Que Drama é esse!

Se existe uma coisa que me intriga é a capacidade que têm as pessoas de encontrarem problemas onde eles não existem. Parece repetitivo, mas o que eu posso fazer se é a pura verdade?
As pessoas têm que relaxar um pouco mais, e se preocupar muito menos. Eu sou bem tranqüila com algumas coisas e quem me conhece sabe do que eu estou falando (com exceção do meu chefe que vai ficar sabendo agora).
Todos nós vivemos cercados de preocupações e problemas a resolver, seja no trabalho, na nossa casa ou muitas vezes na nossa própria vida.
Então pra que inventar problemas que não existem? Já não bastam os que nos rodeiam todos os dias, aqueles que nos tiram o sono e nos fazem engordar?
Tem gente que faz um drama para tudo!
Eu conheço muitas pessoas dramáticas, e acho desnecessário.
Eu tive uma colega de trabalho que ficou irritadíssima um dia comigo quando fui pagar umas contas do escritório.
Veja bem minha situação: Saí à tarde numa segunda feira ensolarada (a pé), para ir ao correio e pagar umas contas no banco; caminhando pelo centro da cidade, tranquilamente, em meio à turbulenta metrópole Indaiatubana.
Logo de cara parei para comprar um sorvete e fui chupando no caminho (pudera, o sol estava de rachar!). Continuei minha rota tranqüila, com a bolsa pendurada de um lado, cheia de dinheiro e as contas; do outro, o envelope e, na mão, o sorvete.
Então, eis que me deparo com a vitrine de uma loja feminina com uma mega, ultra, super promoção relâmpago.
Naquela ocasião eu tinha duas opções: continuar meu trajeto rumo ao banco, e pagar as contas; ou, adentrar naquela lojinha e ser feliz.
Não hesitei.
Gastei até as tampas.
Exatamente como vocês estão pensando; eu gastei todo o dinheiro do escritório. Mas depois eu ia repor a grana; afinal, o dinheiro também era meu.
Além disso, o banco não ia fugir de lá, e as contas nem estavam vencidas. Mas aquela promoção, sim, era essencial à minha sobrevivência no mundo ingrato da moda, e eu não podia perder.
Esbaldei-me. Passei horas na lojinha, e, por um momento, o mundo estava aos meus pés.
Saí de lá aliviada e cheia de sacolas. Voltei saltitante, ainda tranquilamente, ao trabalho (a essas alturas eu já tinha chupado, no mínimo, uns 4 sorvetes
Cheguei ao escritório e fui mostrar minhas novas aquisições.
Esparramei peça por peça sobre a mesa... mostrei tudinho.
Daí, minha colega, e sócia, virou para mim e disse.
- Legal! Mas você pagou as contas?
Eu disse nãaoo... mas fica tranqüila que amanhã eu vou lá e pago.
Ela surtou!!! Soltou os cachorros, me chamou de irresponsável para baixo! (Não consigo entender até hoje sua reação desproporcional!)
Para finalizar, já um pouco mais calma, ela perguntou: - Foi ao correio pelo menos?
Nesse exato momento meu coração parou de bater. Meu sangue não circulava mais em minhas veias, fiquei branca... pasma.
Pois além de eu não ter ido ao correio, eu esqueci o envelope com os documentos na lojinhaaa!!!!
Para ajudar, na hora, eu comecei a rir sem parar! Fui acometida por um ataque de risos incontrolável.
Daí foi que ela pirou de vez, quase voou (literalmente) em meus cabelos!
Virei para ela e disse que DRAMA é esse? Amanhã eu vou lá procurar o envelope, deve estar no balcão da loja!
Na maioria das vezes as pessoas que vêem problemas em tudo são aquelas que não conseguem resolver seus próprios problemas, suas falhas, seus traumas, suas angústias, suas frustrações.
O que também não quer dizer que aquelas pessoas que não vêem problemas em nada, consigam resolve-los! Alías, o fato delas não verem problemas em nada, talvez se deva exatamente ao fato de elas nem sempre conseguirem resolver seus próprios problemas.
Tá vendo? Já criei outro problema! Que é entender o que faz com que as pessoas encontrem problemas onde eles não existem!
Enfim, seja lá como for, nunca vou entender por que as pessoas se estressam tanto, se no final acaba dando tudo certo. Acho que temos que nos preocupar com aquilo que realmente interessa. E devemos dar importância para aquilo que, de fato, nos faz bem e nos traz felicidade! Coisas pequenas não merecem nossa preocupação. Em regra, (a minha, no caso) a quantidade de problemas que temos é diretamente proporcional à quantidade de importância que destinamos à eles. Logo, se você não der muita importância, não terá muitos problemas.
Genial! Muito fácil.


Tudo bem, talvez na prática não seja tão simples assim. Mas vale a pena tentar.
Ah! A propósito, procura-se desesperadamente um envelope branco, grande, tipo A4, contendo documentos. Quem encontrar favor entrar com contato.




segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Ser Mulher

Ser mulher é viver mil vezes em apenas uma vida,
é lutar por causas perdidas e sempre sair vencedora,
é estar antes do ontem e depois do amanhã,
é desconhecer a palavra recompensa apesar dos seus atos.
Ser mulher é caminhar na dúvida cheia de certezas,
é correr atrás das nuvens num dia de sol
e alcançar o sol num dia de chuva.
Ser mulher é chorar de alegria
e muitas vezes sorrir com tristeza,
é cancelar sonhos em prol de terceiros,
é acreditar quando ninguém mais acredita,
é esperar quando ninguém mais espera.
Ser mulher é identificar um sorriso triste e uma lágrima falsa,
é ser enganada e sempre dar mais uma chance,
é cair no fundo do poço e emergir sem ajuda.
Ser mulher é estar em mil lugares de uma só vez,
é fazer mil papéis ao mesmo tempo,
é ser forte e fingir que é frágil pra ter um carinho.
Ser mulher é se perder em palavras
e depois perceber que se encontrou nelas,
é distribuir emoções que nem sempre são captadas.
Ser mulher é comprar, emprestar, alugar, vender sentimentos, mais jamais dever,
é construir castelos na areia,
vê-los desmoronados pelas água e ainda assim amá-las.
Ser mulher é saber dar perdão,
é tentar recuperar o irrecuperável,
é entender o que ninguém mais conseguiu desvendar.
Ser mulher é estender a mão a quem ainda não pediu,
é doar o que ainda não foi solicitado.
Ser mulher é ter a arrogância de viver apesar dos dissabores, das desilusões, das traições e das decepções.
Ser mulher é ser mãe dos seus filhos e dos filhos de outros
e amá-los igualmente.
Ser mulher é ter confiança no amanhã e aceitação pelo ontem,
é desbravar caminhos difíceis em instantes inoportunos
e fincar a bandeira da conquista.
Ser mulher é entender as fases da lua por ter suas próprias fases.
É ser “nova” quando o coração está à espera do amor,
ser “crescente” quando o coração está se enchendo de amor, ser “cheia” quando ele já está transbordando de tanto amor
e “minguante” quando esse amor vai embora.
Ser mulher é hospedar dentro de si o sentimento do perdão,
é voltar no tempo todos os dias e viver por poucos instantes coisas que nunca ficaram esquecidas.
Ser mulher é cicatrizar feridas de outros
e inúmeras vezes deixar as suas próprias feridas sangrando.
Ser mulher é ser princesa aos 20, Rainha aos 30, imperatriz aos 40 e especial a vida toda.
Ser mulher é conseguir encontrar uma flor no deserto,
água na seca e labaredas no mar.
Ser mulher é chorar calada as dores do mundo e em apenas um segundo já estar sorrindo.
Ser mulher é subir degraus e se os tiver que descer não precisar de ajuda, é tropeçar, cair e voltar a andar.
Ser mulher é saber ser super-homem quando o sol nasce
e virar Cinderela quando a noite chega.
Ser mulher é ter sido escolhida por Deus para colocar no mundo os homens.
Ser mulher é acima de tudo um estado de espírito,
é uma dádiva, é ter dentro de si um tesouro escondido e ainda assim dividi-lo com o mundo!

Silvana Duboc

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Bolo de Iogurte com toque de limão Siciliano



Passando pela cozinha da amiga Tatiana, do Blog Panelaterapia, senti o cheirinho desse bolo que tinha acabado de sair do forno.
Não resisti! Fui logo fazer .....
Simplesmente delicioso, não podia deixar de dividir com vocês.

Bata no liquidificador (ou na mão mesmo):
1 copo de iogurte natural;
O mesmo copo (do iogurte) de óleo;
3 ovos inteiros;
Suco de dois limões sicilianos (ou 1 Tahiti que é mais ácido).

Em outra vasilha misture:
2 copos (o mesmo do iogurte) de farinha de trigo;
2 copos (o mesmo do iogurte) de açúcar;
A casquinha ralada de 1 limão;
1 colher de sopa de fermento em pó.

Adicione os líquidos aos secos, misture bem e leve ao forno médio pré-aquecido por cerca de 30 minutos em forma untada e enfarinhada.
Gente, é tão fofinho... e sintam o cheirinho do limão !

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Eu queria mais tempo...por Luci Ane G. Melo

Quero tempo pra viver...
Quero mais amanhecer...
Sem por tanto embrutecer.
Quero estar de bem com a vida...
Me lembrar de outras vidas...
Que por minha vida já passou.
Revivendo as experiências...
Dos tempos de inocência
Tempo que em mim ainda ficou.
Quero ver apaixonada
A vida na madrugada
E chamá-la de amor.
Quero sentir a brisa leve...
Aquela brisa que carrega o perfume da flor.
Quero ver maravilhada
As pessoas nas calçadas
Vivendo alegres sem dor.
Quero ainda, se pudesse,
Se meu dinheiro desse...
Viver a vida sem pudor.
Respeitando as diferenças,
Identificando as crenças
E a justiça do Criador.
Oh! Meu Deus...
O que penso?
Quem por acaso acho que sou?
Sou a mesma criança
Que ainda traz na lembrança
As marcas da vida
Que já trilhou.
Sou uma senhora agora,
Mas não deixo de ser
A mocinha dos tempos que já passou.
Como posso assim ser tantas
Sendo apenas uma só?
A vida nos divide em mil
e depois nos reconstrói
formando uma multiunidade
Que chamamos de “NÓS”.

Agradeço a Luci Ane, por quem tenho grande admiração, por nos presentear com esse texto, que confesso me emociona toda vez que leio.

Vila velha-Vida Nova

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Farofa fria

Com o calor que anda fazendo, fica difícil decidir o cardápio. Essa farofa é uma ótima sugestão por ser crua servida fria.
Facílima de ser feita , o único ingrediente que vai ao fogo é o ovo para cozinhar.

02 cenouras médias ou grandes. (raladas em lascas)
01 cebola média .(ralada )
01 dente de alho.(bem batidinho)
01 copo de farinha de rosca.
01 copo de farinha de mandioca ( uso as farofas prontas com essa farinha).
o1 copo de óleo podendo ser misturado com azeite).
04 ovos cozidos bem picadinhos ( se preferir colocar mais).
Cheiro verde a gosto
Azeitona picadinha.
Orégano.
Sal.
Pimenta branca ( a gosto).
Se gostar pode colocar uva passa ( deixadas de molho na agua para hidratar)

Misturar todos os ingredientes, até que se incorporem bem.
Prefiro misturar com as mãos (enluvadas).

Ótima para servir em churrascos também.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Para amigas mulheres...

Oie...
Estava revendo meus e-mails antigos hoje, e encontrei um, que é a coisa mais linda.
Já recebi de várias amigas, em diferentes fases da vida, e tambem já enviei para todas elas.
Vi que recebi pela primeira vez em 2006, da Tati, e depois ano passado da Erika, e entre eles recebi mais umas 3 vezes, e então percebi que ele sempre vai e volta!!!
O que acontece é que todas as mulheres sentem vontade de dizer tudo o que ele diz para as amigas, pois em cada slide a gente identifica uma amiga... ou a mesma amiga em quase todos os slides.... rsrs.
Me deu vontade de encaminhar ele de novo, mas como agora tenho um blog... preferi postar aqui, prestando assim uma homenagen às minhas amigas da vida inteira e para as nossas amigas de blog.
Não foi muito fácil achar em formato de vídeo, já que o e-mail original é em slides do power point... mas achei... só a música que é diferente... eu prefiro a do original, mas tudo bem!!!

Para minhas amigas de sempre... àquelas mais presentes ou às mais ausentes... existem sentimentos que quando são construídos duram para sempre, amizade pra mim é assim, passe o tempo que passar, ou a distância que isso possa causar, o sentimento em mim não acabará, por isso em cada slide, penso em uma de vocês.
Obrigada por tudo.
Amo muito vocês.
Para quem quiser, esse é o poema do slideshow!!!!
Beijosssssssss
Clarinha.

Há quem diga que mulheres, quando são amigas, ficam insuportáveis porque concordam sempre uma com a outra e não se desgrudam.
Há quem diga que as mulheres brigam, discutem e se desentendem, mas nunca deixam de ser amigas.
A verdade é que é muito bom ter amigas.
A cumplicidade, o carinho e a compreensão que pode acontecer entre duas mulheres são das coisas mais lindas que somos capazes de alcançar.
A vida nos apresenta milhares de pessoas e cada uma delas vem cumprir um papel conosco.
Todas elas ficam na nossa memória, nos nossos hábitos, nas nossas fotos, nos nossos guardados...
E no meio de tudo que se sente de dor, ou de prazer.
Eu tenho saudade de todas as amigas que já tive na vida, mesmo aquelas que me machucaram.
E tenho saudades de mim mesma quando lembro de alguma amiga que perdi.
Tem aquela amiga de infância, que brinca de casinha e de escolinha com você.
Tem as amigas da família, as primas, irmãs e tias, que sempre estão indo e vindo da sua vida, provando que o tempo passa, mas certas coisas nunca mudam.
Tem aquelas amigas de escola, com quem você briga, brinca, faz trabalho, apronta com a professora, escreve no caderno de recordação, troca papel de carta.
E geralmente são essas as que lhe oferecem as primeiras oportunidades de dormir fora de casa, longe dos seus pais, e mostram outras possibilidades e estilos de vida.
Aquela amiga pra quem você empresta sua boneca preferida. E aquela que cresceu com você e que você vê até hoje.
Tem aquela amiga mais velha, que deu o primeiro toque de que você precisava usar sutiã. Aquela amiga desbocada que só fala palavrão e se mete em encrenca, mas faz você rir muito.
Tem aquela outra que é chorona, aquela que critica você a cada cinco minutos, aquela nerd / cdf que sabe de tudo e aquela melosa, que gosta de abraçar.....
Tem aquela com quem você anda de braços dados pra todo canto.
Aquela pra quem você ligou quando veio sua primeira menstruação.
Aquela pra quem você contou sobre o primeiro garoto que você gostou...
Aquela com quem você saiu no braço, mas depois perdoou.
Aquela com quem você partilha o código secreto do seu diário. Aquela que te dá toques sobre roupas, pessoas, corte de cabelo e comportamento.
E aquela com quem você dividiu a cama naquela viagem que foi o maior programa de índio da sua vida.
Tem também aquelas que vêm e somem, mas parecem sempre as mesmas.
Aquela pra quem você conta absolutamente tudo, sente que foi entendida e sai aliviada.
Aquela que te dá broncas e manda você parar de roer as unhas.
Aquela que não tem vergonha de dizer que te ama.
Aquela que apresenta os melhores caras. Aquela que passa com você o momento mais difícil da sua vida.
Aquela que liga todo dia. Aquela intelectual que te ensina milhares de coisas. Aquela que desistiu de um cara porque sabia que você estava a fim.
E aquela que roubou seu namorado.
Aquela que abraçou em silêncio e sentiu você chorar, e aquela que virou as costas quando você mais precisou.
Aquela que faz tudo que você pede e aquela egoísta. Aquela que ouve quando você está apaixonada e passa horas falando do mesmo assunto.
E aquela que entende quando você a deixou pra ficar com seu namorado.
E aquela outra que exige a sua atenção. Tem também aquela que apóia as suas loucuras. E a outra que reprime você em quase tudo.
Tem aquela idealista, com quem você discute horas os problemas existenciais da humanidade.
Aquela que só liga no dia do seu aniversário, e que mesmo assim você adora.
Aquela que te indica ginecologista. Aquela que parece sua mãe, e vive pra te dar conselho. A mãe da sua afilhada. A madrinha da sua filha.
Aquela de quem você sente muito ciúme.
Aquela que você invejou secretamente.
Tem também aquela por quem você sente um carinho enorme desde a primeira vez que viu.
Aquela que você odiou no começo, mas depois passou a amar, e aquela que decepcionou horrores. Aquela que escreve e manda poesias, e sempre na hora certa, na hora em que você mais precisava..
Aquela que te empresta apartamento pra você passar o feriadão.
Aquela que pede a Deus por você quando ora.
Aquela que você conheceu pela Internet e que se tornou uma amigona do coração e com quem você fica horas digitando.
Aquela que te deu o conselho certo, que você não ouviu.
Aquela que te abraçou no velório de alguém querido seu.
Aquela que trabalha com você todos os dias, com quem você divide trabalho e confidências.
Aquela que te avisa cochichando que a sua calça está manchada ou que o botão da sua blusa está aberto, ou que tem batom no seu dente.
Aquela que leu o trabalho que você precisava entregar e deu dicas pra melhorá-lo.
Aquela que irrita, mas que você não imagina a vida sem ela.
Aquela de quem você sente saudades, mas por alguma razão
obscura, nunca arruma tempo pra ligar.
Aquela que organiza uma festa surpresa pra você. Aquela que defende você de tudo e de todos.
Aquela que paga coisas pra você quando você está sem grana.
Aquela que sempre traz um presentinho.
Aquela que liga pra casa do seu namorado pra saber se ele está vivo quando ele acha de sumir e você quase enlouquece.
Aquela que chora a sua dor. Aquela que fica ao seu lado nos momentos de uma doença grave.
Aquela que tem uma mãe boazinha que você às vezes queria que fosse sua.
Aquela problemática, ou aquela esnobe.
Aquela de quem você arrumou o véu antes de entrar na igreja pra se casar.
Aquela que era a mais chegada, mas sumiu e você nunca mais soube.
E aquela que é uma irmã pra você.
E tem também a melhor amiga. Aquela.
Que é simplesmente aquela.
Não achei quem é o autor

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Um pouco sobre lesão medular!!!

Considerando que o assunto está “em alta”, devido ao drama vivido por Luciana (Aline Moraes), na novela Viver a Vida, resolvi fazer uma matéria sobre Trauma Raquimedular (TRM), ou seja a Lesão Medular vivida pela personagem.
Estou no último ano de fisioterapia, e neurologia é a minha paixão, então vou tentar dar uma resumida e explicar um pouquinho o que acontece no paciente lesado medular...

A nossa medula, de uma forma simplista, é uma massa de tecido nervoso situada dentro do canal vertebral, na coluna vertebral. Nossa coluna é formada por 33 vértebras, sendo 7 cervicais, 12 torácicas, 5 lombares, 4 sacrais e 4 coccígeas. No homem adulto, a medula mede aproximadamente 45 centímetros, sendo um pouco menor na mulher. A medula tem continuidade no crânio, formando o bulbo, e ela acaba na L-2 (segunda vértebra lombar).
É através da medula que ocorrem as conexão neurais que transmitem os impulsos sensoriais e motores do cérebro para o corpo e do corpo para o cérebro.
A medula espinhal é organizada em segmentos ao longo de sua extensão. Raízes nervosas de cada segmento inervam regiões específicas do corpo.:
• Os segmentos da medula cervical controlam a sensibilidade e o movimento da região cervical e dos membros superiores.
• Os segmentos torácicos controlam o tórax, abdome e parte dos membros superiores.
• Os segmentos lombares estão relacionados com movimentos e sensibilidade dos membros inferiores.
• Os sacrais controlam parte dos membros inferiores, sensibilidade da região genital e funcionamento da bexiga e intestino.



A lesão medular traumática ocorre quando um evento traumático, como o associado a acidentes automobilísticos, mergulho, agressão com arma de fogo ou queda resulta em lesão das estruturas medulares interrompendo a passagem de estímulos nervosos através da medula.

A lesão pode ser completa ou incompleta.

A lesão é completa quando não existe nenhum movimento voluntário ou sensação abaixo do nível da lesão e é incompleta quando há algum movimento voluntário ou sensação abaixo do nível da lesão.A medula pode também ser lesada por doenças (causas não traumáticas), como por exemplo, hemorragias, tumores e infecções por vírus.

Os TRM ocorrem cerca de 3 a 4 vezes mais em homens do que em mulheres, entre 15 e 40 anos. A região cervical é a mais lesada, cerca de 60% dos casos, por ser uma região muito móvel.

Nas lesões medulares completas há paralisia, perda de todas as modalidades motoras e sensitivas (tátil, dolorosa, para temperatura, pressão e localização de partes do corpo no espaço) abaixo da lesão e alteração do controle esfincteriano (urinário e fecal).

As lesões cervicais altas determinam tetraplegia (paralisia dos quatro membros). Nas lesões cervicais baixas, observa-se paralisia dos membros inferiores e das mãos. Nas torácicas, a paralisia é de membros inferiores.

Na fase aguda da lesão, ou seja logo após o acidente, encontra-se flacidez dos membros paralisados, abolição dos reflexos tendinosos (teste do martelinho no joelho) e retenção urinária. Esta fase é chamada de choque medular e pode se estender por vários meses. Com o passar do tempo, pode haver recuperação dos movimentos e observa-se aumento dos reflexos tendinosos e do tônus muscular, e dependendo do local e dimensão da lesão, o paciente pode voltar a ter vida normal.
Paraplegia caracteriza-se por perda de função sensitiva e/ou motora a baixo do nível da lesão, afetando apenas os membros inferiores.

A incapacidade na lesão medular varia de acordo com o grau da lesão, do segmento medular e das vias nervosas e neurônios da medula envolvidos. A maioria dos pacientes apresentam melhora que se inicia a partir da primeira semana e vai até o 6º mês do trauma. A possibilidade de melhora espontânea diminui após o 6º mês.

Estratégias de reabilitação instituídas precocemente podem minimizar a incapacidade a longo prazo. Uma das complicações comuns e debilitantes encontradas em pacientes com lesão medular são as úlceras por pressão (escaras), que podem ser responsáveis por hospitalizações e longos períodos de imobilidade. Circulação adequada de sangue no corpo é fundamental para manter viva a pele. Quando a circulação é interrompida por tempo prolongado, as células morrem e surgem úlceras. Elas surgem, geralmente, nas áreas onde os ossos são pouco protegidos por músculos.

A maioria das pessoas com lesão medular não possui controle urinário normal. O cérebro e a medula espinhal são responsáveis pelo trabalho coordenado entre a bexiga e o esfíncter da uretra, garantindo o controle urinário. Uma lesão medular pode comprometer a comunicação entre o cérebro e o sistema urinário e a eliminação da urina armazenada na bexiga deixa de ser automática, chamada de bexiga neurogênica, comentada na novela esses dias. Se a lesão for incompleta, é possível haver recuperação parcial ou até total com o tempo.

A lesão medular determina, também, alterações do controle intestinal. Nas lesões de nível mais alto, o distúrbio está principalmente relacionado com inatividade da parede intestinal (tendência a constipação crônica) e nas lesões mais baixas com incontinência (tendência a eliminação acidental de fezes). Embora na maioria das lesões medulares não seja possível a recuperação do controle intestinal, um programa de reeducação pode fazer com que o intestino funcione sempre em um mesmo horário, tornando mais fáceis as atividades fora de casa.

Quando o corpo não é movimentado regularmente, existe a possibilidade de ocorrer o aparecimento de um coágulo de sangue chamado trombo. O trombo formado na perna pode se desprender e viajar para outras partes do corpo. Se isto ocorrer, ele passa a ser chamado de êmbolo, e um dos lugares mais comuns para um êmbolo se hospedar é o pulmão (embolia pulmonar).Os sinais mais freqüentes de trombose são: panturrilha ou coxa de uma das pernas mais quente e mais edemaciada (inchada) do que a outra.Distúrbios do humor, particularmente depressão, são freqüentes em pacientes com lesão medular. A integração precoce em programas de reabilitação e socialização incluindo atividades esportivas, diminui a prevalência de depressão e ansiedade.

Prevenção:

Prevenir uma lesão da coluna vertebral requer prevenção de dano traumático à coluna vertebral, especialmente do pescoço. Para prevenir estas lesões é importante:

• Usar cintos de segurança,
• Nunca beber antes ou enquanto dirige,
• Não mergulhar em águas de profundidade desconhecida,
• Só mergulhar pelo menos em águas com 1,5m ou mais de profundidade, com os braços sempre pra frente,
• Usar equipamento protetor ao praticar esporte,
• Proteger-se contra quedas,
• Prevenir o acesso de crianças a armas.

Tratamento:

A maior parte do tratamento das lesões da coluna vertebral envolve uma conduta expectante (esperar para ver a evolução). Para aqueles que tiveram lesões graves uma recuperação completa é altamente improvável, e o tratamento consiste em encorajar, ensinar a adquirir novas habilidades e a desenvolver novas estratégias de vida.

A cirurgia às vezes é necessária no trauma de coluna que danifica as estruturas ósseas que envolvem a medula espinhal, para ser estabilizada ou para a drenagem de um coágulo sanguíneo a ser removido.

A fisioterapia é extremamente benéfica ao paciente e todos os lesados medulares terão que ser submetidos a sessões de fisioterapia motora. Em muitos casos, onde o quadro é irreversível, a fisioterapia é fundamental, não só para o aparelho motor ou respiratório, mas tambem para a auto-estima do paciente, já que esses ficam totalmente sensibilizados, desanimados, tristes. Qualquer melhoria por menor que seja, como no caso da personagem Luciana, se alimentar sozinha ou até mesmo passar um batom, tornam-se o insentivo para continuarem, já que a cabeça continua do mesmo jeito, pensamentos e sentimentos iguais, só o corpo não não obedeçe mais.

"Puxando sardinha" pra fisioterapia, junto com os outros profissioanis como fonoaudiologistas, terapêutas ocupacionais, enfermeiros e médicos, temos grande responsabilidade sobre esses pacientes, já que eles depositam muitas vezes todas suas esperanças no nosso trabalho. Mas confesso que não é nada fácil, a gente acaba se envolvendo, e as vezes tendo que dar esperanças, mesmo no fundo sabendo que não haverá muita melhora. Não é fácil ver a luta entre a mente e o corpo dessas pessoas. Mas Deus sabe o que faz... e que ele continue dando forças para as pessoas que estão dispostas a ajudá-las.

Um grande beijo a todos.

Clarinha.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Lembrete de Quintana


...'A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando se vê, já é sexta-feira...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê, perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê, já passaram-se 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado.
Se me fosse dado, um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando, pelo caminho, a casca dourada e inútil das horas.
Desta forma, eu digo:

Não deixe de fazer algo que gosta, devido à falta de tempo,

pois a única falta que terá,

será desse tempo que infelizmente não voltará mais.'

Mário Quintana

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Nova paixão!!! Rsrs...

Oi gente... dei uma sumidinha por aqui né???
Pois é, final de ano foi uma correria só... fiquei meio pendurada em uma matéria na faculdade... que sufoco!!! Mas depois de deixar todos a minha volta meio loucos, acabou tudo bem!!! Uffa... agora estou no último ano, COMO ASSIM???
E então, quando pensei, fééééérias, uhuuuu... o que significa, hoooooooras na frente do computador... pimba... para minha "nenhuma" surpresa, meu note quebrou pela 2834535º vez... e teria que gastar por baixo uns R$500,00!!! Que raiva, mas por um lado até que foi bom, por que resolvi vende-lo e comprar um novinho em folha, (afinal já teria comprado uma loja inteira com tudo que já gastei com ele...) mas só em maio, quando minha irmã viajar... portanto até lá estarei sem computador próprio, vou ficar disputando o da minha mãe (que aliás esta bombando, demos pra ela de Natal...), mas como já deu pra perceber, ela quase não gosta de naufragar, quer dizer... navegar pela net, então conseguir uma vaguinha por aqui não vai ser muito fácil!!! Rsrs. Sem contar que último ano sabe como é né... tem TCC, pacientes toooodos os dias, oque significa muuuito estudo... mas estarei sempre por perto, sempre que possível!!!
Mas aproveitando a deixa, não posso deixar de comentar aqui, a minha nova paixão... Edward... conhece??? Não??? Aff, então sai correndo ler a saga Crepúsculo, LER eu disse pois não tem comparação entre os livros e os filmes. Quase sempre isso acontece né?... de o livro ser melhor que o filme, por que cada um imagina como quer aquilo que lê e tudo mais, mas dessa vez foi demais, o filme perto do livro é muuuuuito ruim... mas pra quem não ta afim de ler até que passa, da pra ter uma noçãoZINHA do que significa esse romance muito apaixonante da autora Stefhenie Meyer, entre um vampiro e uma humana, o enredo não parece muito convidativo, confesso, já cansamos de ouvir essas historias, mas posso afirmar que essa com certeza foge às regras. Só posso dizer que estou viciada, estou no 3º livro, mas sabe quando você chega naquele ponto em que não quer ler pra não acabar??? Então, estou assim... não quero que acabe... é muito bom, e virou uma febre... Hahahahhhaaaa... sei que estou atrasadíssima, já que a febre explodiu a quase 2 anos, acontece que eu fiz de propósito... bem me lembro quando minha irmã estava no 2º livro, e quando terminou ficou desesperada por que o 3º só sairia dali 6 meses... eu não agüento, depois que começo gosto de parar só quando já to com o olho seco!!! Rsrsrs
Bom, um beijo a todos... um livro me espera!!!!!

Edwaaaaaaaaaaard!!!!!
Hahahahhahaaaa...

Trailer do filme... bjsss
video

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails