sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

A verdade

Talvez eu tenha dificuldade de entender (leia-se aceitar) as verdades de cada um. Talvez porque não exista uma verdade inteira. Apenas meias verdades!
Ou não. Depende apenas do ponto de vista.
Eu sempre olho com meus olhos, com as minhas percepções.
E a mesma coisa para mim, pode não ser para você.
E quer saber? No fundo nem faz tanta diferença.
Mas eu juro que tento entender.
E acho que até entendo.
Talvez não concorde, o que é bem diferente.
É apenas uma questão de interpretação, e aí, minha filha, nada se pode fazer.
Eu guardo esse poema do Drummond já há algum tempo... adoro.
Acho que ele disse tudo.

Bjos a todos e bom fim de semana!!!






VERDADE

( Carlos Drummond de Andrade )


"A porta da verdade estava aberta,
mas só deixava passar meia pessoa de cada vez.
Assim não era possível atingir toda a verdade,
porque a meia pessoa que entrava
só trazia o perfil de meia verdade.

E sua segunda metade voltava
igualmente com meio perfil.
E os meios perfis não coincidiam.

Arrebentaram a porta.
Derrubaram a porta.
Chegaram ao lugar luminoso
onde a verdade esplendia seus fogos.
Era dividida em metades diferentes
uma da outra.

Chegou-se a discutir qual a metade mais bela.
Nenhuma das duas era totalmente bela.
E carecia optar.
Cada um optou conforme seu capricho,
sua ilusão, sua miopia."

23 comentários:

angela disse... [Responder]

Adoro Drummond e você escolheu uma grande poesia.
beijos

SAULO PRADO disse... [Responder]

Drummond é fantástico...

Fátima obrigado pelos seus comentários em Meu Mundo Quadrado...

Sobre você postar o poema e a imagem em seu Blog será uma honra para mim fique a vontade... Quando postar me avise...
Beijos e tenha um lindo final de semana...

Ah!!! Eu tenho um poste em meu Blog que se chama Amélia,leia e me dica se gostou...

micas disse... [Responder]

Lindo poema amiga, e concordo com você sem duvida...
Agradeço muito os comentarios que me tem deixado no meu blog, acredite que os recebo com muito carinho e alegria - muito obrigado mesmo, peço desculpa não poder comentar mais vezes mas o tempo é muito pouco, ando numa correria desgraçada...
beijinhos e bom fim de semana

"re" disse... [Responder]

Fátima querida

Ler Drumond é se extasiar diante do belo. Esta poesia é também uma das minhas preferidas. A verdade, essa palavra que por vezes nos custa tanto a admitir, a desvendar, a transmitir. A verdade nua e crua, que por vezes fica presa como nó na nossa garganta e que tantas vezes se contorna. A verdade que por vezes se esconde pelo ocultar, pelo esconder, pelo fugir. A verdade... é uma palavra que rima com a nossa felicidade.
Drumond merece este post, e tu mereces nossos elogios.

Un beso

Jay e Alê disse... [Responder]

O Carlos D. dispensa qualquer tipo de comentário é simplesmente tudo.
Fiquei (jay) super feliz com seu passeio em nosso blog.
Sabe? aprendendo a conviver com meias verdades, verdades alheias, só pode nos tornar pessoas melhores... bju e feliz 2010.
Jay

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse... [Responder]

Arrasou!!!!

O poema é de Drummond,mas saber escolher o poeta é uma arte quase tão bela como escrever o poema!!!

Só um detalhe:quando passamos pelas portas devemos passar inteiros ou então não passar,mesmo que elas estejam abertas...Sonia Regina filosofando,rsrs!!!

Beijos de sábado!!!

Sonia Regina.

AFRICA EM POESIA disse... [Responder]

Passo para deixar um beijinho,
bom fim de semana

Fátima disse... [Responder]

Cissa pelo amor de Deus, li e reli....
acho que ainda não concluí.
Sabe da minha teoria né? A do referencial!
Então, talvez em função disso eu até aceite uma meia verdade, um meio perfil para viver mas nunca para sentir.
E quanto à porta, mesmo estando aberta não quer dizer que sempre devamos entrar, talvez em determinadas situações é melhor fechá-la e voltar sem olhar pra traz.
Porém, se resolver entrar ou oassar, tem sim que ser por inteiro e também não olhar para traz.
Adorei o texto, Drumond é Drumond.
Amo voc~e muito.
Beijo.

Fátima disse... [Responder]

Angela, obrigada.
A Cissa realmente é fera em suas escolhas.
Bom final de semana.
Beijo.

Fátima disse... [Responder]

Saulo agradeço muito nos presentear com seu poema, vamos postar sim e te aviso em seu "Quadrado". Muito gentil.
Realmente Drumond é fantástico.
Quanto ao poste intitulado Amélia, não estamos encontrando, vamos voltar e procurar.
Tenha um ótimo final de semana.
Fátima, Cissa e Clarinha.

Fátima disse... [Responder]

Micas!
Realmente esse poema é para se pensar.
A correria desgraçada está a rodear todos nós, entendo perfeitamente, está desculpado, rs.
Bom final de semana.
As Amélias.

Fátima disse... [Responder]

Menina linda, realmente a verdade é uma palavra que rima com nossa felicidade. Tão difícil de admitir e de ouvir não é!
Fim de semana lindo pra você.
Obrigada pelo carinho.
beijos.

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse... [Responder]

Fátima,

Como é bom saber que uma mulher linda entende o amor da gente. Nos jogamos nos braços do amor e não temos medo de deixar o tesão paquerar o coração.

Adorei suas palavras, menina linda.

Beijo imenso.

Rebeca


-

Fátima disse... [Responder]

Você arrasou!!!!
Filosofou e é claro acertou em cheio, até plagiei.
Obrigada Sonia, você é sempre muito bem vinda, muito querida.
Que seus gritos continuem ecoando paz e poesia.
beijos.

Fátima disse... [Responder]

Jay e Alê super fofos!
Gostaríamos de poder passarmais vezes em muitos blogs, mas não conseguimos manter uma frequência, é pena não é.
Mas olha, sabe que admiro quem rompe preconceitos, quem se impõe com categoria.
Realmente, conviver com as verdades alheias nos ajuda sim, nos acrescenta muito, é fato.
Tenham um fim de semana de muita luz.
Beijos.

As Amélias.

Fátima disse... [Responder]

Obrigada Lili, bom fim de semana pra você também.
Beijo.

Fátima disse... [Responder]

Rebeca fofa, quando se chama alguém que já passou de meio século há algum tempo, de menina...já conquistou!!!
Se jogar para o amor sem medo de ser feliz ( só um pouco menos ciumenta), também precisa de coragem.
beijo.

Lucimar Sant`Ana disse... [Responder]

As poesias de Carlos Drummond ela sempre nos leva a pensar.
Estou visitando!
Adorei seu cantinho!
Beijos.

Lucimar

Olavo disse... [Responder]

È a verdade de cada um...o que é bom para um não é para outro..é assim..
Drummond sabe das coisas.

Ju Fuzetto disse... [Responder]

Drummond....

Que Belo poema!!

Beijo

Fátima disse... [Responder]

Lucimar

E pensar incentivada por um poeta como Drummond nos leva a grandes conclusões, não é .

Obrigada pela visita, será sempre bem vinda
Um lindo dia.

Fátima disse... [Responder]

Olavo
Exatamente, a verdade é individual e não coletiva.
Cada um tem seu critério ao adotá-la.
Mas que seja sempre a verdade a nos reger.

Tenha um lindo dia.

Fátima disse... [Responder]

Juzinha
Drummond se supera a cada poema lido.
Agradecemos o carinho.
Fique em paz e um lindo dia.















LinkWithin

Related Posts with Thumbnails