quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Desabafo de uma mulher moderna*


Hoje estamos inaugurando o "Que saudade da Amélia" .... e, após inúmeras sugestões e palpites chegamos à conclusão unânime de que esse texto é a cara do blog. É tudo aquilo que sentimos e pensamos. E por isso fizemos dele também o nosso desabafo!!!

Sejam bem vindas!!! E esperamos vocês sempre aqui!!!

Cissa, Clarinha e Fátima.



São 6h da manhã. O despertador canta de galo e eu não tenho forças nem para atirá-lo contra a parede.
Estou tão acabada, não queria ter que trabalhar hoje. Quero ficar em casa, cozinhando, ouvindo música, cantarolando, até!
Se tivesse filhos, gastaria a manhã brincando com eles. Se tivesse cachorro, passeando pelas redondezas. Aquário? Olhando os peixinhos nadarem. Espaço? Fazendo alongamento. Leite condensado? Brigadeiro.TUDO, menos sair da cama, engatar uma primeira e colocar o cérebro pra funcionar.

Gostaria de saber quem foi a mentecapta, a matriz das feministas que teve a infeliz idéia de reivindicar direitos da mulher e por que ela fez isso conosco, que nascemos depois dela.Estava tudo tão bom no tempo das nossas avós, elas passavam o dia a bordar, a trocar receitas com as amigas, ensinando- se mutuamente segredos de molhos e temperos, de remédios caseiros, lendo bons livros das bibliotecas dosmaridos, decorando a casa, podando árvores, plantando flores, colhendo legumes das hortas, educando crianças, freqüentando saraus, a vida era um grande curso de artesanato, medicina alternativa e culinária...
Aí vem uma “fulaninha” qualquer que não gostava de sutiã tampouco de espartilho, e contamina várias outras rebeldes inconseqüentes com idéias mirabolantes sobre: 'vamos conquistar o nosso espaço'.
QUE ESPAÇO, MINHA FILHA!!?? Você já tinha a casa inteira, o bairro todo, omundo ao seus pés. Detinha o domínio completo sobre os homens, eles dependiam de você para comer, vestir, e se exibir para os amigos, que raio de direitos requerer?Agora eles estão aí todos confusos, não sabem mais que papéis desempenhar nasociedade, fugindo de nós como o diabo da cruz!
Essa brincadeira de vocês acabou é nos enchendo de deveres, isso sim! E, PIOR, nos largando no calabouço da solteirice aguda.
Antigamente, os casamentos duravam para sempre.
Por que, me digam por que, um sexo que tinha tudo do bom e do melhor, que só precisava ser frágil, foi se meter a competir com o macharedo? Olha o tamanho do bíceps deles, e olha o tamanho do nosso... Tava na cara que isso não ia dar certo.

Não agüento mais ser obrigada ao ritual diário de fazer escova, maquiar, passar hidratantes, escolher que roupa vestir, que sapatos, acessórios, que perfume combina com meu humor, nem de ter que sair correndo, ficar engarrafada, correr risco de ser assaltada, de morrer atropelada, passar o dia ereta na frente do computador, com o telefone no ouvido, resolvendo problemas.
Somos fiscalizadas e cobradas por nós mesmas a estar sempre em forma, sem estrias, depiladas, sorridentes, cheirosas, unhas feitas, sem falar no currículo impecável, recheado de mestrados, doutorados, e especialidades. Ah... isso sem contar que ainda lavamos, passamos, cozinhamos, limpamos, administramos a casa, os filhos, a compra do mês, o que servir para o jantar, o almoço....Viramos 'super-mulheres', mas continuamos a ganhar menos do que eles...
Não era muito melhor ter ficado fazendo tricô na cadeira de balanço?CHEGA!!! Eu quero alguém que abra a porta para eu passar, puxe a cadeira para eu sentar, me mande flores com cartões cheios de poesia, faça serenatas na minha janela...Ai, meu Deus, são 6h30, tenho que levantar!
E tem mais... que chegue do trabalho, sente no sofá, coloque os pés pra cima e diga: 'meu bem, me traz uma dose de whisky, por favor?', pois eu descobri que é muito melhor servir. Ou pensam que eu to ironizando? To falando sério! Estou abdicando do meu posto de mulher moderna... Troco pelo de Amélia.


* A autoria desse texto é atribuída a escritora Martha Medeiros, de quem aliás eu sou fã. Eu mandei um e-mail para ela, e fico na esperança de que ela venha comentar aqui no "Que Saudade da Amélia".

13 comentários:

Clarinha disse... [Responder]

Que orgulho, vou inaugurar o espaço de comentários do nosso blog!!!!
Bom não tenho oque dizer, esse texto já disse tudo!!!!
Como seria bom, acordar e não ter que ir para a faculdade... estudar oque ainda nem tenho certeza se é oque quero, na verdade sei bem oque quero... acordar meio dia por que fiquei assistindo seriados ate altas horas, arrumar e organizar meus albuns de fotografias... assistir a novela da tarde... assistir meus filmes, pintar...na verdade acho melhor eu para e voltar para a realidade, afinal estou pendendo mais pra "vagabundagem" do que pra Amélia... hahahha... mas como a Cissa disse, ainda sou um projeto de Amélia, então ainda tenho esperanças...hahahaha
beijos

Piga disse... [Responder]

Cissa, Fa e Clara....
Que orgulho de vcs!!!!
Sem querer parecer machista, mas vcs tem toda a razao...sério!!!
E alem de tudo, ainda tem aquela "mulher moderna" que cobra o homem por ele nao fazer as tarefas domesticas...lavar, cozinhar, arrumar, etc.."Eu tbm trabalho fora e qudo chego em casa tenho que fazer o jantar, lavar a louça, arrumar a casa!!! E vc nao faz nada!!!" Ora, os homens nao fizeram um movimento do tipo: DEVERES IGUAIS!!!Se as mulheres forem trabalhar fora, nós exigimos poder lavar a louça e varrer a casa!!!! As "moderninhas" acharam que reivindicar direitos iguais aos dos homens, significaria deveres iguais aos homens. Eu nao levantei bandeira nenhuma. Nao reivindiquei nada. Quero ser Amélio ao avesso.
Bjos

ma_cbarros disse... [Responder]

Queridas!!! Que maximo!!!
Adorei o texto!!! Estou dentro dessa de Amelia tambem, viu?! Que mulher moderna, que nada! Pra que?! rsrsrs... Mas enquanto essa revolução das Amelias não da em nada, vou voltar ao trabalho antes que meu chefe entre na minha sala e me veja aqui, xeretando o blog de vocês!!! rsrs!
Beijosss!!! Parabéns e boa sorte com o blog!!!

Tatiana disse... [Responder]

Simplesmente esse texto diz TUDO oq eu queria para mim... Seria o máximo poder ficar em casa com o Lucca, correndo com ele, me sujando com ele, sem me preocupar com os 3485 mil e-mails que tenho que resolver enquanto ele cresce e não acompanho com fervor... Mas ao mesmo tempo é ótimo saber que no fim do mês não preciso pedir nada a ninguém para poder me divertir com meus amigos... Sou uma amelia tb, mas amo minha liberdade ao mesmo tempo...
Adorei o texto, estão de Parabéns pela idéia... Ai que orgulhooooo
Tati

Anônimo disse... [Responder]

O texto é demais e a idéia do blog, idem. Espero que vocês não o abandonem e me façam rir da vida todos os dias!
Na contramão dos comentários, acho que não tenho vocação pra Amélia. Eu até ficaria em casa numa boa, mas sem lavar, passar, cozinhar, bordar e arrumar... Adivinhem quem sou???

Marien disse... [Responder]

Ci, Clara e tia Fá....
Amei o blog !!!!!!!!!
Ficou muiito legal !!!!
Amo vcs tbm !!!!!!
bjssssssss

Cissa Pigatto disse... [Responder]

Bom, eu tenho um palpite de quem seja a "anônima" espertinha que não se identificou!!! Mas não vou contar...é segredo!!!!
Seja bem vem vinda!!!!

PAULO disse... [Responder]

Achei o texto muito legal, porém gosto de vocês exatamente como são...
PARABENS e um beijo para as tres...
Excelente iniciativa!!!

Seu bem, papai e titio...

Sandra disse... [Responder]

Clarinha e Fatão... q ótima idéia resgatar a " Amélia " rsrsrs, adorei !!!! bjsss ( trab com a Tetia na Esparta )....

Grandes Ideias disse... [Responder]
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
tatiane disse... [Responder]

Não posso deixar de concordar que o texto é sensacional! Mas eu não, não nasci pra ser Amélia.
Faço parte daquelas que preferem trabalhar com a cabeça. Sinto prazer, de verdade, no que faço. E prefiro ter dinheiro pra pagar a empregada!

É claro que eu não queria ter de ir trabalhar todos os dias. Mas, tenho certeza que as "amélias" por várias vezes preferiam ficar dormindo, do que ter que acordar cedo e passar o café do marido. Ou ter que aturar as criancinhas imundas e limpar aquele chão pela 15ª vez, poque ninguém dá valor e pisa com o pé sujo. Eu quero para mim reconhecimento profissional, inclusive em valor monetário!

E principalmente, quero trabalhar sem chegar em casa e ter que cumprir o segundo turno de Amélia... rs. Porque, que é exigência demais, isso é!

beijão e parabéns pelo blog!

Cissa Pigatto disse... [Responder]

Pois é, Tatiane... nem todas as mulheres nasceram para serem Amélias, e nem todas para serem modernas! Para mim, não se trata de uma opção, mas de um dom.
Muitas mulheres, reconhecidas profissionalmente, juízas, promotoras, executivas chefes... etc., mulheres que (como todas outras mulheres) "trabalham com a cabeça", já se declararam Amélias de coração!
O que saudade da Amélia é dedicado para as mulheres de hoje, que em sua grande maioria, trabalha muuuito buscando o tão sonhado reconhecimento profissional, mas que no fim do dia adoram curtir a casa, decorar a sala, cozinhar para os amigos e para a família, com ou sem empregada!srsrs
Bem vinda ao blog!
bjs

Beatriz disse... [Responder]

adorei o que as amélias vez ( clariha,faima e cissa) o blog muito legal ja tinha conhecido elas antes desse blog mas achei muito enteresante principalmante o video do feijão que a tia fa faz mimicas hahahahah...... adorei beijos



Bibi















LinkWithin

Related Posts with Thumbnails